R. Amadeu Sangiovani, 4-47
Tel: (14) 3226.5005
CEP: 17017-140 - Bauru / SP


Conheça os efeitos da
Síndrome de Abstinência Neonatal


A síndrome de abstinência neonatal (NAS) engloba um grupo de problemas de saúde que um bebê pode apresentar quando a mãe utiliza drogas e álcool durante a gestação. Praticamente tudo o que ela ingere passa para a criança através da placenta; neste caso, os entorpecentes podem gerar dependência no feto, que, por ocasião do nascimento, passa a apresentar a síndrome de abstinência neonatal. Os sintomas mais comuns são irritabilidade extrema, hipersensibilidade, tremores e alteração do padrão do sono. Eles surgem geralmente entre o primeiro e o terceiro dia de vida.

Quando a ingestão de bebidas alcoólicas acontece até a oitava semana de gravidez, período em que a maioria das futuras mamães não sabe que está grávida, os problemas que o feto pode desenvolver são alterações faciais e malformações importantes no coração e nos rins= mas também em todos os outros órgãos. Se o hábito prosseguir, o principal atingido é o sistema nervoso central. surgem

“O dano cerebral é generalizado conforme anormalidades funcionais à medida que a criança cresce. Os problemas mais frequentes são dificuldade na linguagem e, principalmente, no aprendizado de matemática. Além disso, o quociente intelectual é baixo, em torno de 70, ocorrendo ainda  déficit de atenção e hiperatividade”, explica a pediatra Conceição Segre, coordenadora do Grupo de Trabalho sobre os Efeitos do Álcool na Gestante, no Feto e no Recém-nascido da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP).

Prejuízos à saúde

Usar entorpecentes durante a gravidez pode causar diversos problemas no desenvolvimento do bebê, incluindo nascimento prematuro do feto e ocorrência de convulsões. A cocaína, por exemplo, tem potencial de ocasionar restrição do crescimento do feto, interferindo na diminuição do peso e causando malformações.  Já no caso da maconha, é possível desenvolver retardo no sistema nervoso do feto, além de distúrbios neurocomportamentais.

“No decorrer da vida do indivíduo, as lesões provocadas pelo álcool podem se manifestar por alterações comportamentais, dificuldades de aprendizado, de linguagem e de socialização, assim como retardo mental e toxicodependência”, afirma dra. Conceição.

Ainda a respeito do álcool, os sinais de lesão cardíaca variam de sopros até casos graves de insuficiência cardíaca; se o rim for atingido, pode acarretar em infecções urinárias e chegar à insuficiência renal aguda. Quanto ao consumo do tabaco, estudos comprovaram que o fumo diminui o peso fetal em até 200g, além da possibilidade da criança sofrer com afecções respiratórias, como asma, bronquite e rinite alérgica.

A síndrome de abstinência neonatal que ocorre após o nascimento confirma-se com a realização do exame clínico do recém-nascido e as alterações neurológicas que são visualizadas com exames de imagem.


Assessoria de Imprensa
Acontece Comunicação e Notícias
Giovanna Frugis, Giulianna Muneratto ou Kelly Silva
(11) 3853.0770 / 3871.2331
acontececom7@acontecenoticias.com.br
www.acontecenoticias.com.br


:: retornar ::