R. Amadeu Sangiovani, 4-47
Tel: (14) 3226.5005
CEP: 17017-140 - Bauru / SP


Nódulos nas mamas: riscos e mitos

Quando se toca no assunto nódulos nas mamas, a primeira coisa que se pensa é no câncer mamário. Devido à alta incidência de casos nos últimos anos e a maior preocupação com sua prevenção, as mulheres sentem receio ao sentir algo estranho em suas mamas, quando na verdade, a chance de um nódulo representar câncer é muito pequena, a possibilidade maior é de benignidade.

“Na verdade, a causa mais frequente de nódulo mamário é o que chamamos de alteração funcional benigna da mama” explica dr. Carlos Ruiz, mastologista, ginecologista e obstetra membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP). “Muitas vezes, a causa é a sensibilidade das mamas femininas aos hormônios produzidos”.

Segundo dr. Carlos, essa possibilidade se traduz de quatro formas: dor, principalmente no período pré-menstrual; o nódulo q é representado com maior frequência pelo fibroadenoma caracterizando-se por ser sólido e móvel dentro da mama, normalmente com até 3 centímetros de tamanho; o cisto de mama, que se configura como uma bolsinha de líquido de tamanho diverso; e, por fim, o menos frequente que é a descarga papilar que normalmente é multi ductal.

Primeiramente, o ginecologista realiza o exame clínico para se ter uma boa ideia da palpabilidade ou não do nódulo. O benigno é notoriamente diferente do neoplásico - enquanto o primeiro costuma ser móvel à palpação e com limites mais precisos, o maligno se caracteriza por ser mais duro, com limites imprecisos e com pouca ou nenhumas mobilidade, sendo normalmente identificado em consulta.

Outros exames são requeridos para identificar e diagnosticar o problema, como o ultrassom e a mamografia (o último normalmente em mulheres acima dos 40 anos), mas o único que pode dar uma conclusão exata sobre a natureza do nódulo é a biópsia, recurso indicado para confirmar a suspeita.

Os nódulos benignos costumam surgir na idade reprodutiva, entre 15 e 50 anos enquanto os de origem oncológica podem aparecer a qualquer momento. “O pico de incidência do câncer de mama ocorre entre 55 a 60 anos, lembrando fundamentalmente que um terços dos casos ocorrem abaixo dos 50” esclarece Ruiz.

Nódulo masculino

Outro dado curioso levantado pelo especialista é a presença dos nódulos em homens. O número de casos de câncer entre o gênero masculino está na proporção de um em cada cem para as mulheres.

“O mais importante é saber que a maioria deles, na mulher, não está relacionado ao câncer; se notar algo estranho nas mamas, procure um profissional de saúde que fará o exame clínico e, a partir daí, efetuar o encaminhamento necessário” conclui Carlos.


Assessoria de Imprensa
Acontece Comunicação e Notícias
Karina Morais ou Leonardo Ramos
(11) 3873.6083 / 3871.2331
acontececom6@acontecenoticias.com.br
www.acontecenoticias.com.br


:: retornar ::