R. Amadeu Sangiovani, 4-47
Tel: (14) 3226.5005
CEP: 17017-140 - Bauru / SP


Doença hepática alcoólica: mortalidade em até 40% dos casos mais graves

A Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH) promove o XXIII Congresso Brasileiro de Hepatologia, no WTC Convention Center, em São Paulo, de 30 de setembro a 3 de outubro. São aguardados mais de 1.500 especialistas de todo o Brasil, que debaterão temas como as hepatites virais B, C e Delta; a cirrose hepática; a esteatohepatite não alcoólica e os tumores do fígado.

Phillippe Mathurin, professor de Hepatologia e chefe do programa de pesquisa sobre doença hepática do Departamento de Gastroenterologia e Hepatologia do Hospital de Lille, na França, é o mais renomado especialista mundial em hepatite alcoólica. Ele estará no 10º Simpósio Internacional sobre Doenças Alcoólicas do fígado e do pâncreas e cirrose, abordando esquemas terapêuticos diferenciais, com as últimas novidades testadas em humanos.

Haverá um dia e meio de discussões e debates sobre os efeitos do álcool no fígado. Segundo a dra.  Edna Strauss, presidente da Comissão Científica do Congresso, a quantidade de álcool com potencial de gerar lesão no fígado é variável, dependendo do sexo e da sensibilidade do indivíduo.

"Cabe salientar que o alcoolismo é uma doença e não um vício. É fundamental atuar na prevenção para evitar a ocorrência da doença hepática no futuro".

A recomendação é de ingestão máxima diária de dois drinks para o homem e um para a mulher. Um "drink" equivale a uma lata de cerveja, 1 cálice de vinho ou 1 dose de destilado. Quem ingere grandes quantidades  apenas nos finais de semana, fazendo libações alcoólicas excessivas, terá os mesmos problemas de quem excede as quantidades aceitáveis diariamente.

Em três anos consecutivos de ingestão alcoólica, o indivíduo pode fazer lesão hepática. Após 10 anos, há risco de cirrose. Embora pouco frequente, a hepatite alcoólica grave, com ou sem cirrose, pode levar à morte. Muitas vezes, o transplante hepático pode ser necessário, no entanto, dra. Edna alerta que é necessária a abstinência de 6 meses para realização do procedimento, o que requer intervenção médica eficaz no tratamento do alcoolismo.

Para ilustrar a ocorrência, dra. Edna explica que em seu trabalho de pôster, a ser apresentado durante o Simpósio de Álcool, em um serviço público paulista, de 20 casos apresentando sintomas de hepatite alcoólica, precisando de internação, menos de 1/3 era de hepatite alcoólica grave, enquanto 2/3 tiveram esteatohepatite - manifestação inicial, menos grave da doença hepática.

"Quanto maior o tempo e a quantidade de ingestão alcoólica, maiores são as possibilidades de lesão, pois o fígado não tem tempo de regenerar e vai se deteriorando. Ao eliminar o álcool , o fígado cria substâncias nocivas que agridem a célula hepática, fazendo inicialmente gordura e depois fibrose do órgão, levando à cirrose", explica a médica hepatologista.

SBH

"Este é o mais importante e tradicional evento do calendário da SBH, sempre priorizando a qualidade científica e os tópicos atuais de nossa especialidade. Além disso, teremos aproximadamente 40 convidados internacionais, que abrilhantarão a programação científica", destaca o dr. Edison Roberto Parise, presidente do Congresso e da SBH.

"Serão apresentadas novidades sobre as tendências genéticas ao alcoolismo e às doenças hepáticas, novíssimas terapêuticas para Hepatites C, trabalhos experimentais sobre novos alvos terapêuticos para diferentes doenças do fígado, como a esteatohepatite e câncer, entre muitos outros avanços da medicina em nosso campo de atuação".

As inscrições realizadas até 15 de setembro terão valores mais acessíveis e especiais. Saiba tudo sobre o Congresso em http://hepato2015.com.br/


XXIII Congresso Brasileiro de Hepatologia

Data: 30/09 a 03/10

Local: WTC Convention Center

Endereço: Av. das Nações Unidas, 12.551 - Brooklin Novo - São Paulo - SP

Informações: (11) 3141.0707 / hepato2015@gt5.com.br / http://hepato2015.com.br/


Assessoria de Imprensa
Acontece Comunicação e Notícias
Giulianna Muneratto ou Kelly Silva
(11) 3853.0770 / 3871.2331
acontececom7@acontecenoticias.com.br
www.acontecenoticias.com.br


:: retornar ::