R. Amadeu Sangiovani, 4-47
Tel: (14) 3226.5005
CEP: 17017-140 - Bauru / SP


Carência de ferro é a principal causa
de anemia nas crianças

A anemia ocorre quando  a produção de glóbulos vermelhos diminui, deixando a concentração de hemoglobinas abaixo do normal. Esta importante proteína absorve e transporta oxigênio aos tecidos; sua baixa concentração compromete o bom funcionamento do organismo. O tipo de anemia que mais afeta as crianças é a ferropriva, de origem nutricional, decorrente da diminuição da ingestão de ferro dos alimentos.

O vice-presidente do Departamento de Nutrição da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP), dr. Rubens Feferbaum, alerta que, além daquelas adquiridas, existem as hereditárias, de caráter genético, como  a talassemia e a falciforme, que em alguns grupos étnicos possuem uma relativa frequência. Neste caso, o diagnóstico ocorre por meio do Teste do Pezinho.

"É possível identificar a anemia que provém da carência de ferro por meio de  sinais como a  palidez e o rendimento escolar baixo. No entanto, a confirmação diagnóstica requer um hemograma, que indicará ao médico os verdadeiros indícios de sua gravidade", explica.

Feferbaum afirma que a prevenção é simples, com uma dieta equilibrada e que contenha alimentos ricos em ferro. "O leite materno é uma importante fonte desse e de outros nutrientes para os bebês, especialmente até os seis meses. Com a alimentação complementar introduzida à dieta da criança, é importante incluir itens, como frutas, verduras e legumes, ricos em ácido fólico e vitamina B12, essenciais para evitar alguns tipos de anemia", destaca.

O tratamento varia conforme a causa. No caso da ferropriva, são indicados suplementos à base de ferro, além de requerer orientações e acompanhamento de um pediatra. "É essencial que a criança receba orientação nutricional, a fim de alcançar uma equilibrada, com a quantidade de ferro adequada para suas necessidades", explica Dr. Feferbaum.

Já as anemias de caráter hereditário são tratadas pelo pediatra ou especialista  (hematologista), necessitando de cuidados e tratamentos específicos.

A anemia prolongada, de qualquer etiologia, compromete o crescimento e desenvolvimento cognitivo da criança.  A sua detecção, correto diagnóstico e a terapêutica apropriada corrige este frequente problema das crianças.


Prof. Dr. Rubens Feferbaum
Especialista em Pediatria e Nutrição Clínica.
Prof. Livre Docente em Pediatria da FMUSP. Médico da Unidade Neonatal do Instituto da Criança do HCFMUSP ( Faculdade de Medicina da USP)


Assessoria de Imprensa
Acontece Comunicação e Notícias
Chico Damaso, Giovanna Frugis, Kelly Silva
(11) 3873.6083 / 3871.2331 / 99911.8117
acontece@acontecenoticias.com.br
www.acontecenoticias.com.br


:: retornar ::